sexta-feira, 27 de junho de 2014

Review Unfixable - Tessa Bailey

Título: Unfixable

Autora: Tessa Bailey

Avaliação: 2.8/5

Data de Publicação: 14 de Abril de 2014.
** O livro pode ser encontrado aqui.


Para ser sincera, eu acho que estou sendo beeem generosa com essa nota. O livro começa como um bom passatempo, mas chega uma hora que você só quer que ele acabe. Eu me interessei por ele, porque ele se passa em Dublin, Irlanda, e achei que poderia ser uma boa leitura. É mediano para menos...

Willa (Drama Queen) Peet está com o coração quebrado. Ela acabou de terminar com seu namorado, que ela tanto amava, logo, a última coisa que ela quer é um novo amor. Ela ganha um concurso de fotografia e é enviada para Dublin como recompensa e lá ela conhece Shane Claymore. De cara ela já não vai com a cara dele e está disposta a não facilitar a vida de Shane. O que é bem surreal. Ódio à primeira vista? Imagina, você está em um país em que você não conhece ninguém e já vai querer fazer inimizades? Ainda mais com o cara que trabalha na pousada em que você irá se hospedar? Tipo, você pode não ir com a cara da pessoa, seu santo não bate com o dela, mas educação e respeito no mínimo, né!

Shane também é cabeça quente como Willa e se ela está mostrando atitude, ele também responderá na mesma altura. Se ela não quer facilitar, ele também não irá facilitar. Afinal, a vida nunca deu muitas facilidades para Shane. Ele ama corrida e teve um relacionamento complicado com seu pai. Assim, quando seu pai falece, Shane tem novas responsabilidades como tomar conta de sua mãe e irmã. Para seguir suas ambições na corrida, Shane não tem como permanecer em Dublin, portanto, ele decide vender a pousada da família.

O relacionamento de Shane e Willa (drama queen) começa a evoluir com o tempo. A garota que se considerava danificada se vê apaixonada. Logo, eles precisam pensar sobre a distância que os separam (ela em USA, ele na Irlanda) e também os sonhos de cada um.

O que eu tive mais dificuldade em entender foram os motivos que levam Willa a agir como ela age. Não fez muito sentido para mim. Assim, não consegui me conectar com ela, nem torcer por ela e muito menos sentir o peso do “drama” dela. Se você não tem nada para ler, dê uma chance ao livro. Se você está na dúvida entre esse ou outro, escolha o outro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário